3 DICAS PARA MELHORAR SEU ALONGAMENTO

Michelle de Lara

Neste post, eu trouxe a minha musa do flex, Michelle de Lara, para falar sobre 3 dicas para melhorar seu alongamento!

A Mi começou a treinar flex com 26 anos, depois de passar por um tratamento na coluna quando descobriu que tinha duas protusões na lombar e precisava alongar. A paixão pelo alongamento e pela melhora que ele causou foi tanta que ela resolveu mudar de área e se dedicar ao estudo e treino da flexibilidade. Hoje, a Mi estuda Educação Física e une sua primeira formação em Psicologia e pós em Psicomotricidade Relacional para estudar a flexibilidade e os efeitos dela no nosso corpo, sempre levando em consideração também a nossa mente e o quanto ela influencia nosso corpo.

Nós usamos muito a nossa flexibilidade na prática de aéreos, então tenho certeza que essas dicas vão te ajudar !

 

 

3 DICAS PARA MELHORAR SEU ALONGAMENTO – com Michelle de Lara

1) AQUEÇA
Gastar tempo no aquecimento não é perda de tempo! As vezes a gente já quer ir pra parte divertida, né? Eu entendo. Tentar fazer a abertura ou colocar o pé na cabeça é bem mais legal. Mas um corpo bem aquecido, com a temperatura elevada e as articulações lubrificadas alonga bem melhor. Pra isso, dá pra investir num cardio, em movimentos de rotação das articulações, tudo que deixe seu corpo mais preparado para o que está por vir. O corpo aquecido facilita o alongamento e previne lesões.

2) RESPIRE
Eu sei, eu sei. É meio batido esse tópico e até um pouquinho chato, mas juro que é necessário e faz diferença. A respiração pre-ci-sa acontecer enquanto a gente tá alongando. O ar precisa entrar e mais importante ainda: precisa sair. É necessário manter a boa oxigenação sanguínea (e consequentemente muscular) para que esse músculo realmente alongue e se adapte a essa nova informação que você está trazendo para ele.
Mesmo numa posição muito difícil, a gente tem que ser capaz de respirar (claro que em uma ponte ou com pé na cabeça não vai rolar aquela super respiração profunda, mas ela ainda assim existe), então a respiração é um bom parâmetro pra saber se você não está indo além do que seu corpo aguenta no momento. O que nos leva para a terceira dica.

3) NÃO SEJA EXTREMISTA
Não precisa doer e não precisa ir no seu extremo sempre. Pois é, alongamento sem dor parece piada, mas aqui a gente talvez tenha que pensar em usar outra palavra. Desconforto durante o alongamento? Tem sim, bastante (mas nem sempre)! Dor? Não deveria ter, nunca! Essa ideia de que pra fazer efeito tem que super doer ou você suuper tem que sentir seu músculo quase rasgando pra realmente o alongamento estar fazendo efeito já é ideia velha. Um corpo bem posicionado, com encaixe articular ok, com a respiração acontecendo e uma tensão moderada ganha alongamento sim! E com muito mais segurança. Acho que todo mundo aqui já se machucou em algum momento da vida alongando, né? 2 segundos pra machucar e 3 meses pra melhorar. Então alongar com calma e segurança é mais importante do que conseguir aquela abertura o mais rápido possível não acha?

 

Quer saber mais sobre a Michelle? Acompanhe o instagram dela.
Espero que essas dicas ajudam no seu treino 🙂

Quer saber a diferença entre alongamento, flexibilidade e contorção? Clica aqui !

Beijos,
Pat e Mi

Comments

comments

Você pode gostar...