7 dicas sobre figurino para tecido acrobático

O figurino é um dos componentes mais importantes de uma apresentação. Eu sou novata nesse quesito. Só me apresentei 3 vezes na vida com o tecido acrobático e em apenas duas me preocupei com figurino. Mas nesse tempo, acho que posso dar algumas dicas, de coisas que aprendi e que podem te ajudar. Separei 7 dias sobre figurino! Se tiver alguma dica ou quiser dividir sua experiência, comente 😉

Fotos do meu primeiro espetáculo: macacão comprado pronto em loja fitness e brilhos que eu mesma costurei na roupa.

Vamos às dicas:

Dica 1) Defina seu figurino depois de escolher o tema, música e coreografia. É muito legal quando o figurino tem relação com a música que você está interpretando. Se a música não tiver um tema específico, tudo bem. Mas é legal fazer uma relação.
Por exemplo: se a sua música é um tango, invista em uma roupa vermelha, vermelha com preto, uma flor vermelha no cabelo… coisas que remetam à tango.

Dica 2) Observe sua coreografia. Defina as quedas e figuras quer você vai fazer! Se fizer alguma queda que prenda nas axilas, pode ser que queime suas axilas, então opte por um figurino com manga. Se fizer uma queda pro pé, que passe pelas pernas, pode ser que o tecido grude e machuque sua panturrilha se tiver com calça muito curta. Ou pior, pode ser que o tecido não escorregue pela batata da perna e prejudique a queda. Opte por um figurino com meia ou de calça mais longa. Se fizer algo que prenda nas costas, evite figurino com as costas decotadas. E por aí vai! Mas, isso depende de cada um. Tem gente que se acostuma e não sente dor. Eu sinto, então avalio bem todos esses detalhes.

Dica 3) Roupas brancas ou com tecidos finos, que podem ser mais transparentes ou que podem marcar… use calcinha cor da pele, sem costura. A LUPO tem uma calcinha boa, sem costura real. Se sua roupa não tiver bojo e você se sentir desconfortável, costure um bojo por dentro. Evite usar um figurino que te deixe desconfortável. Isso vai fazer você se desconcentrar da coreografia, se sentir insegura.

Minha apresentação na MCCA 2018

Dica 4) Evite figurino que tenha pedaços de pano ou enfeites que possam se prender no tecido. Se for um body ou short, usamos uma meia por baixo. Geralmente é uma meia calça, onde cortamos o pé, para ficar livre e não escorregar. Eu tenho uma meia cor da pele que comprei em uma loja de ballet. Acho melhor que as meias normais, um pouco mais grossinha. Tecido de poliéster escorregam mais no tecido acrobático. Quando comprar uma calça, prefira de poliamida. Saias, vestidos ou qualquer roupa que tenha pedaços e coisas penduradas podem se prender. Por isso é bom saber qual coreografia você vai fazer, pois depende dos truques.

Dica 5) Cuidado com brilhos e pedras. Evite colar ou costurar em locais onde o tecido passa. Se escolher pedras, prefira as que são coladas ou costuradas direto no tecido. Não use aquelas que ficam presas em um metal que tem garrinhas. Essas garras podem agarrar no tecido. Na imagem abaixo, mostro os brilhos que costurei no meu primeiro figurino. As pedrinhas ficavam presas num plástico e uma ficavam ligadas uma à outra por duas linhas. Era maleável e eu costurei prendendo as linhas no macacão. Como o macacão estica, eu precisei vestir, marcar o tamanho da tira que seria costurada, depois tirei do corpo, coloquei nas costas de uma cadeira (pro macacão ficar esticado) e costurei tudo. Depois disso vesti para ver se tinha ficado ok. Tentei colar com cola de tecido e cola quente, mas não funcionou. Existem várias lojas de pedrarias, paetês etc no centro do Rio: Casas Pinto Pedrarias, Palácio dos Cristais, Caçula, Casa Turuna, Babado da Folia… na sua cidade com certeza tem lojas desse tipo.

Encontrando os brilhos para colocar no figurino

Dica 6) Passe a sua coreografia com o figurino antes da apresentação, para saber como se sente, se prende em algum lugar, se machuca, se escorrega… isso é muito importante. Nunca faça uma apresentação sem experimentar sua coreografia com a roupa escolhida. E faça isso com tempo hábil de mudar, caso necessário.

Dica 7) Se o seu figurino escorregar (nem que seja só em uma parte, por exemplo nas pernas) e você não tem tempo de trocar, não se desespere! Nosso amigo BREU pode te salvar! Sim, passe ele nos lugares onde você sente que escorrega e teste. Vai funcionar. Eu garanto. Fiz isso na minha primeira apresentação e foi o que salvou.

Figurinos da minha turma de final de ano – Espetáculo Gisela Portal

É difícil encontrar uma loja que venda figurinos prontos (a não ser que seja fantasia). Geralmente, nós pedimos para alguma costureira fazer. Eu nunca fiz com costureira, porque na minha primeira apresentação, compramos um macacão liso na Kaizan (loja online) e costuramos brilhos nele. Na minha segunda apresentação, usei um macacão holográfico comprado na Forever 21. Ele já brilhava por si só e não precisei colar nem costurar nada.

Um macacão feito por uma costureira, custa no mínimo uns R$200,00 em média (dependendo de onde você mora, da complexidade da roupa, do tipo de tecido, dos brilhos que você escolher… é difícil precisar um preço e tudo isso faz o preço variar). Eu recomendo que faça com uma costureira que esteja acostumada a fazer figurino, porque é muito diferente. Lembre que você vai fazer uma atividade física e que o tecido vai passar por várias partes da roupa. Se a costura não for bem feita ou reforçada, se os brilhos não forem bem colados ou costurados, a roupa pode descosturar e os brilhos podem cair.

Eu sempre prefiro macacão e de calça longa (ou pelo menos até o meio da panturrilha). Macacão/calça que fica até o joelho ou acima do joelho, não funcionam pra mim. Machuca muito minha curva. Mas isso depende de cada pessoa. Conheço gente que não tem problema quanto a isso. Tem gente que não usa meia. Tem gente que usa top e short, deixando o resto do corpo apenas na pele. Isso é muito particular… depende de como você se sente e do que te machuca ou não.

Quer saber sobre a minha apresentação na MCCA 2018? NESTE POST eu conto tudo. E AQUI você pode ler sobre o meu primeiro espetáculo de final de ano, com a minha turma de tecido, lira e trapézio da Gisela Portal.

Na minha primeira apresentação, o cabelo e a make foram feitos pela Amanda do Manditta Atelier (RJ). Ela é fera demais. Na foto meu cabelo já está desmontando, porque foi tirada depois da apresentação. Mas olha como ficou inteiro.

Make e Cabelo por Manditta Atelier (RJ)

Espero que tenham gostado e que as dicas ajudem vocês na escolha/montagem do figurino.
O que mais você tem curiosidade de saber?
Beijos,
Pat

 

Comments

comments

Você pode gostar...